Insira seu email

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Imóveis cada vez mais incrementados

Paulo Antunes Maciel, 
vice-presidente do Creci-
MT, analisa que o
empresário está receoso
em investir neste momento

Há 10 anos ter uma churrasqueira na sacada era um luxo e hoje se tornou corriqueiro. Agora tem que ter uma cozinha gourmet. Os elevadores são sofisticados e no ambiente da moradia encontram-se espaços para a mulher, diversidade em lazer para as crianças e cada vez mais há invenções para o comodismo das pessoas. 
Ou seja, os imóveis usados mais antigos não têm tudo isso dentro dele. E para tudo tem um custo e fica impossível reduzir os preços e ter essa feira livre imobiliária como se esperava. Muito menos quando a realidade é recessão. Quanto ao mercado de locação, a confiança é a palavra-chave que garante o aluguel. Já a venda não terá liquidação após o advento Copa do Mundo 2014, que depende do Custo Brasil, gerado por meio dos impostos, da corrupção e da burocracia, também influenciada pela tecnologia aplicada no imóvel, em conforto. 
O vice-presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso (Creci- MT), Paulo Antunes Maciel, alerta que a conta da Copa está chegando agora e a cadeia de compra está parada; o empresário está com medo de investir. “Quando a Dilma (presidente) sobe nas pesquisas, a Bolsa de Valores de São Paulo cai. Ninguém aguenta mais como está essa política econômica sem rumo. O Brasil não cresce”, diz Maciel.

Fonte: Cirquito MT