Insira seu email

terça-feira, 17 de abril de 2007

Cuiabá vai sediar encontro imobiliário


Cuiabá vai reunir esta semana representantes de imobiliárias de todo o país para discutir a situação do mercado no 37º Benchmarking Imobiliário da Associação Brasileira do Mercado Imobiliário (ABMI). O evento é realizado quadrimestralmente e pela primeira vez está na Capital mato-grossense. Serão dois dias, quinta e sexta-feira, de palestras e workshops. Na quinta-feira, os empresários farão um tour para conhecer na cidade áreas de interesse imobiliário e empreendimentos como o shopping Pantanal e o condomínio Florais Cuiabá.

Segundo o gerente administrativo da Rosa Imóveis, única imobiliária de Cuiabá associada à ABMI, Guido Grando Júnior, o maior problema da Capital hoje é a falta de oferta de imóveis na faixa de preço de R$ 40 mil a R$ 120 mil. Além de não haver interesse das construtoras nesse filão, os imóveis usados, na maioria das vezes, têm problema de documentação. Este é um dos pontos que devem ser discutidos no encontro. Conforme Grando, cada Estado tem questões de mercado diferenciadas.

No Nordeste, por exemplo, as empresas têm necessidade de se adequar ao atendimento de estrangeiros, o que inclui falar outra língua e trabalhar com documentação exigida.

Para o gerente, a reunião da ABMI permite a busca de soluções pela troca de experiências. Ele cita ainda que a participação em outras edições do Benchmarking já resultou no encaminhamento de investidores para Cuiabá. Entre os temas a serem discutidos também estão novas metodologias para atender o mercado e inadimplência no setor.

A ABMI tem aproximadamente 80 associadas. Não é permitida a filiação de mais de uma imobiliária por cidade. Grando explica que como a associação foi criada para discutir questões internas das empresas, o receio da concorrência impediria o trabalho no caso de imobiliárias do mesmo local.