Insira seu email

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Compra de imóvel na planta rende valorização de até 30%

Compra de imóvel na planta rende valorização de até 30%
O mercado imobiliário e da construção civil em Cuiabá, e em toda região metropolitana da capital, está em expansão, e os imóveis que ainda nem saíram do papel tem representatividade expressiva nesse segmento econômico. Dados do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais, Comerciais e Condomínios de Cuiabá e Várzea Grande - Secovi MT, apontam que pelo menos 30% do mercado de imóveis seja composto por empreendimentos em construção ou na planta.
É só olhar para qualquer ponto da cidade que é notável a presença dos operários e máquinas nos canteiros de obras. A indústria da construção civil não pára de trabalhar. Para quem não tem pressa, vale a pena esperar o projeto tonar-se real e ‘concreto’. Caso o comprador não tenha necessidade imediata do imóvel, existem diversas vantagens na aquisição de imóveis na planta como planejamento, formas de pagamento flexíveis e preços diferenciados.
De acordo com o diretor da Rede Secovi MT, Guido Grando Júnior, quando o imóvel é adquirido na planta, o potencial de valorização é muito grande. “Quem comprou um empreendimento em seu lançamento, hoje costuma experimentar uma valorização aproximada de 13% a 30%”, explicou Júnior que também é empresário do ramo e MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil pela Fundação Getúlio Vargas.
E não é só pela valorização que o consumidor pode lucrar na aquisição do novo empreendimento. Quando o imóvel é comprado sem ainda existir fisicamente, os custos para a construtora e para o consumidor podem ser reduzidos. “Para a incorporadora, a venda na planta é muito importante. Primeiro, por que demonstra a efetiva viabilidade e demanda do empreendimento por ela projetado. Além disso, os valores por ela recebidos durante as obras ajudam a reduzir o custo financeiro da mesma, permitindo compartilhar este ganho com o comprador final através de preços menores do que ela praticaria se vendesse o imóvel somente após concluído”, explicou.

Para se ter uma ideia da representatividade dos imóveis vendidos na planta, uma pesquisa elaborada pela Secovi-MT, no ano passado, revela que, em 2012 foram entregues 3106 apartamentos novos; em 2013, 1670; e em 2014, 2084 novas unidades em empreendimentos verticais. Considerando que um empreendimento quando é entregue possui praticamente todas as unidades já comercializadas, tem-se então uma ideia do volume que esse mercado representa.